Grupo Prático

Introdução ao Mindfulness

pexels-photo

 

 

Uma das principais razões que leva as pessoas a procurar o Mindfulness é a necessidade de parar para pensar, meditar. Não só parar fisicamente mas, ainda mais importante, parar a agitação interna.

Mindfulness (Atenção Plena) é uma qualidade de consciência cujo resultado é dar atenção intencionalmente ao momento presente, sem julgamento, aos actos de vida como elas são.

A prática de Mindfulness está cada vez mais presente na Psicologia, para aliviar uma variedade de condições físicas e mentais, como por exemplo a ansiedade e/ou prevenir em recaídas depressivas. Na sua base esta prática é um treino baseado na conexão “mente-corpo”, podendo ajudá-lo a observar os seus padrões de pensamentos – emoções e experiências – boas, neutras ou negativas. Deste modo a pessoa fica mais apta para gerir as suas emoções e a forma de reagir às situações geradoras de stress. O resultado do Mindfulness é o aumento do nível de bem estar e felicidade interna.

PENSADO ESPECIALMENTE PARA QUEM:

  • Quem tem uma vida “stressante”;

  • Quem tem tendência para a depressão e/ou vê a vida pelo lado negativo;

  • Quer aprender o que é a mindfulness  e como funciona num curto espaço de tempo;

  • Quem nunca meditou mas gostava de aprender a fazê-lo.

    1. Duração

O curso decorre ao longo de 4 semanas, uma vez por semana, um total de 8h. 

Dias 13,20,27 de Fevereiro e 6 de Março de 2017 (Segundas-feiras)

logo-medis

A partir de 29 de Dezembro, teremos consultas e tratamentos para todos os beneficiários Médis.

rastreio-a-memoria-gratuito

As dificuldades de memória, podem ter diversas causas e não são muitas vezes valorizadas.

O rastreio deverá ser realizado sempre que existam queixas de memória.

GRUPO PRÁTICO DE MINDFULNESS PARA A SAÚDE

nature-sky-sunset-man-cut

CONSISTE NUM PROGRAMA QUE AJUDA A LIDAR COM A DOR, A DOENÇA E O STRESS

IRÁ ENSINAR A REDUZIR PROGRESSIVAMENTE O SOFRIMENTO, PARA QUE POSSA RECOMEÇAR A VIVER A VIDA EM PLENO.

Objectivos

• GERIR O SOFRIMENTO EMOCIONAL QUE ADVÉM DA SUA CONDIÇÃO FÍSICA.

• PROMOVER O SEU BEM-ESTAR FÍSICO ATRAVÉS DE EXERCÍCIOS ADEQUADOS.

• TER CONSCIÊNCIA DA RESPIRAÇÃO COMO FACTOR DE AJUDA NO ENCONTRO COM A DOR.

• TORNAR-SE MAIS CRIATIVO E ACTIVO NA PROMOÇÃO DO SEU BEM-ESTAR.

• ESTAR NO MOMENTO PRESENTE RECONHECENDO QUE ESSE É O ÚNICO MOMENTO PARA AGIR.

Quartas-feiras de 23 de Novembro a 11 de Janeiro, ás 18:30h.

Inscreva-se aqui.

Formadora: Cristina Pires – Psicóloga clínica e Neuropsicologa
O programa está aberto e aplicável a todas as pessoas

Mais sobre Mindfulness.

Os mais recentes tratamentos que temos para lhe oferecer com óptimos resultados.

  • Plasma Rico em Plaquetas – PRP

    É um preparado, derivado do sangue do próprio paciente, obtendo-se assim uma alta concentração de plaquetas num volume de plasma limitado. Contém diversos factores de crescimento e proteínas que regulam células diferenciadas, permitindo a regeneração dos tecidos.

    Tratamento indicado para:

    - Lesões musculo-tendinosas;
    – Cartilagem e dos ligamentos;
    – Artrite / artrose;
    – Tendinites;
    – Redução da inflamação e dor crónica.

     

  • Viscossuplementação

    Infiltrações Aplicação terapêutica injectável, intra-articulatr de ácido hialurónico de alto peso molecular. Considerado como um dos tratamentos médicos mais efectivos para as alterações degenerativas articulares como:

    - artrose do joelho;
    – coxofemural;
    – ombro.

    A Viscosuplementação é capaz de “parar” a lesão evolutiva da doença da cartilagem com melhoria na diminuição da dor e desempenho global da funcionalidade.

  • Toxina Botulínica

    Produzida por uma bactéria – Clostridium Botulinum – utilizada em injecção na reabilitação de síndromas caracterizadas por hipertonia muscular, gerando dor e condicionando factores de risco para complicações como retracções musculares, torcicolos, anquiloses articulares e úlceras de pressão.

    Seu uso está bem estabelecido na hipertonia / espasticidade quando esta interfere na funcionalidade do indivíduo (marcha, postura, flexibilidade, coordenação e equilibrio).

  • Rádio Frequência – Indiba

    É uma tercnologia não cirúrgica baseada na aplicação de corrente térmica e não térmica nos tecidos que promovem modificações celulares. Possibilita uma recuperação mais rápida, uma redução da dor e acelera o regresso à actividade nas patologias subagudas, agudas e crónicas em Medicina Desportiva, Fisioterapia e Reabilitação. Sem efeitos secundários, pode ser usado em pacientes com materiais de osteossíntese.

    Tratamento indicado para:

    - Patologias musculares (rupturas);
    – Lesões tendinosas;
    – Patologias ligamentares;
    – Lesões por entorse ou fractura.

  • Laser Alta Potência

    Consiste na aplicação de energia em profundidade, promovendo e acelerando a regeneração dos tecidos, através da aplicação estática, dinâmica ou combinada. Tratamento indicado para:

    - Tendinopatias;
    – Fasceiíte plantar;
    – Rupturas musculares;
    – Entorses;
    – Gonartrose e rizartrose;
    – Lombalgias e cervicalgias;
    – Artrite reumatóide;
    – Sindroma de canal cárpico.

  • Ondas de Choque

    Terapia baseada em pulsos gerados por equipamento de ondas de choque e transferidos através de uma superficie convexa do aplicador, resultando numa dispersão radial ou cónica da energia em cada pulso único originando um alto nível de energia com consequente dispersão desta no tecido a receber a terapêutica. Tratamento indicado para:

    - Tendinopatias cálcicas e não cálcicas;
    – Fasceites plantares;
    – Canelites.

SPORTS EXPO

 

A SPORTS EXPO | “Feira de Desporto – Saúde e Vida Saudável” – Lisboa 2016

A Clínica de Reabilitação de Carnaxide vai marcar a sua presença com a diferenciação na Reabilitação Médica, nomeadamente nas áreas desportiva, orto-traumatológica e músculo-esquelética.

QUANDO

Sexta, 24 de Junho 2016 | 18h00 às 23h00

Sábado, 25 de Junho 2016 | 10h00 às 23h00

Domingo, 26 de Junho 2016 | 10h00 às 21h00

 

ONDE

Estádio Universitário de Lisboa

expositores

Estaremos na área dos Expositores.

visite o site da SPORTS-EXPO em http://www.sports-expo.pt/ para mais informações.

Plasma Rico em Plaquetas – PRP

  O PRP (Plasma Rico em Plaquetas) é um preparado com uma alta concentração de plaquetas num volume de plasma limitado. Contém factores de crescimento e proteínas bioactivas que regulam células diferenciadas, modulando o seu crescimento e actividade,
permitindo a regeneração dos tecidos.

Artigo Médico sobre PRP.

Ler mais

Nesta terapia, o PRP é derivado do sangue do próprio doente, que após colhido, é centrifugado e posteriormente injectado.

Áreas Clínicas:

  • Ortopedia e Dor – Lesões musculo-tendinosas, da cartilagem e dos ligamentos, quadro clínico de artrite, tendinites, quadro pós-operatório, redução da inflamação
    e dor crónica;
  • Medicina Estética – estrias pós-obesidade e pós-parto, rugas, cicatrizes de acne, perda de cabelo, enxerto de gordura e pós-tratamento laser da pele;
  • Cirurgia Plástica – úlceras de pressão, úlceras da perna, queimaduras e cicatrização de feridas.
Recomendações:

  • Várias áreas de aplicação;
  • Capacidade natural do corpo para se auto curar;
  • Alta eficácia (resultados comprovados);
  • Sem risco de transmissão de infecções;
  • Risco muito baixo de reacções alérgicas;
  • Preço acessível comparado com os tratamentos alternativos.
Preparação PRP

 

Aposte na sua saúde Consulte um médico especializado.

Terapia por Campos Electromagnéticos

INTRODUÇÃO E MECANISMO DE ACÇÃO

TCM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A terapia por campos electromagnéticos de baixa frequência (TCMbf) é uma terapia relativamente nova e muito eficaz. Basicamente o seu mecanismo de acção prende-se aos seguintes factores que se desenvolvem na sequência do tratamento de forma directa ou indirecta:

Ler mais

  1. Substâncias diamagnéticas como o oxigénio, iões de hidrogénio, enzimas e radicais livrem que se produzem no organismo, actuando como efeito regulador;
  2. Endorfinas e outros moduladores da dor, actuando como efeito analgésico;
  3. Desencadeamento da permeabilidade da membrana celular com efeito anti-inflamatório e anti-edematoso – bomba de Na;
  4. Estabilização da corrente bio-eléctrica celular, favorecendo as trocas iónicas e assim os processos reparadores dos tecidos, permitindo a aceleração do processo de cicatrização e regeneração da estrutura celular.

 

 

EFEITOS TERAPÊUTICOS

A partir dos resultados obtidos em ensaios clínicos, sabemos que os campos magnéticos pulsantes podem reduzir a sensação de dor quase imediatamente. Isto é, em parte, devido ao aumento parcial da pressão de oxigénio no tecido afectado, pelo aumento da perfusão local e pela velocidade do fluxo sanguíneo capilar, melhorando assim a microcirculação tecidual.

Esta terapia é segura para uso em pacientes com implantes de plástico ou de determinados metais que não originem efeito térmico local. Diversos hospitais usam a TCMbf para acelerar a reabilitação de pacientes com fracturas e estas podem ser tratadas até mesmo através de tala gessada ou ligaduras, porque estes materiais são permeáveis aos campos magnéticos.

Habitualmente os tratamentos têm uma frequência de uma sessão por dia, com duração de 30 minutos, com um total de 15 a 20 sessões e o efeito terapêutico destes tratamentos inicia-se após 6-8 horas.

Os casos de patologias crónicas e resistentes aos tratamentos habituais necessitam de tratamento bi-diário.

Por vezes após 10 sessões o regime de tratamento pode ser reduzido a dias alternados até ao número total de sessões prescritas.

sala_tcm

 

INDICAÇÕES   

A TCMbf tem alta eficiência biológica e é usada no campo médico há largos anos, com êxito, em diversas patologias.

Assim a ampla gama de indicações inclui:

Patologias Ortopédicas: Osteoporose, lesões osteonecróticas e osteoartrose;

Traumatológicas: fracturas, lesões ósseas (não oncológicas), entorses.

Patologias do foro Reumatológico: especialmente aquelas em fase inflamatória activa e com componente dolorosa, como a espondilite anquilosante, artrite reumatóide e outras;

Nota: Existem numerosos estudos acerca da melhoria efectiva na Fibromialgia
Patologias musculo-esqueléticas – as cervicalgias, e as dorso lombalgias mecânicas e as associadas á espondiloartrose;

Lesões desportivas -entorses, distensões ligamentares e mio-tendinosas e rupturas musculares

Patologia Neurológica - lesões neurológicas periféricas, tais como os síndromes canalares, paralisia facial periférica, radiculalgias, neuropatias herpéticas.

 

Nota: há diversos estudos sobre o benefício desta tecnologia na melhoria sintomática em doentes com esclerose múltipla (em placas) Parkinson e na ELA (esclerose lateral amiotrófica)
Feridas abertas e problemas circulatórios – escaras, úlceras varicosas, edemas (não renais e não cardíacos); doença vasculare arterial obstrutiva periférica;

Patologia Psiquiátrica – diversos estudos documentam melhoria sintomática em diversos quadros clínicos de depressão

 

CONTRA-INDICAÇÕES

As contra-indicações para terapia electromagnética são básicamente as seguintes: casos de neoplasia, tuberculose e pacientes portadores de pacemakers ou de desfibrilhadores e mulheres com DIU metálicos

 

 

 

BIBLIOGRAFIA:

 

Allan Binder a, Graham Parr a, Brian Hazleman a, Sylvia Fitton-Jackson,  PULSED ELECTROMAGNETIC FIELD THERAPY OF PERSISTENT ROTATOR CUFF TENDINITIS, The Lancet, Volume 323, Issue 8379, Pages 695 – 698, 31 March 1984

Bassett CA, Pawluk RJ, Pilla AA. Acceleration of Fracture Repair by Electromagnetic Fields. A Surgically Noninvasive Method. Ann N Y Acad Sci 1974;238:242-62.

Bassett, C.A.L. Beneficial Effects of Electromagnetic Fields. J of Cell Biochem 51: 387-393, 1993.

Ieran, M., et al. Effect of Low Frequency Pulsing Electromagnetic Fiedls on Skin Ulcers of Venous Origin in Humans: A Double-Blind Study. J Orthop Res 8(2): 276-282, 1990.

Flemming K, Cullum N. Electromagnetic therapy for the treatment of pressure sores. Cochrane Database Syst Rev 2001; 1.

Glassman LS, McGrath MH, Bassett CA. Effect of external pulsing electromagnetic fields on the healing of soft tissue. Ann Plast Surg 1986; 16:287-295.

Goldman R, Brewley B, Golden M. Electrotherapy reoxygenates inframalleolar ischemic wounds on diabetic patients. Advances in Skin and Wound Care 2002; 15:112-120

Lee, E.W., et al. Pulsed Magnetic and Electromagnetic Fields in Experimental Achilles Tendonitis in the Rat: A Prospective Randomized Study. Arch Phys Med and Rehab 78(4): 399-404, 1997.

Lee RC, Canaday DJ, Doong H. A review of the biophysical basis for the clinical application of electric fields in soft-tissue repair. J Burn Care Rehabil 1993; 14:319-335

MacGinitie, L.A., Gluzbank, Y.A. and Grodzinski, A.J. Electric Field Stimulation can Increase Protein Synthesis in Articular Cartilage Explants. J Orthop Res 12: 151-60, 1994.

Mackenzie, Donald, and Francis D Veninga. “Reversal of delayed union of anterior cervical fusion treated with pulsed electromagnetic field stimulation: case report.” Southern

Markov M, Pilla AA. Electromagnetic stimulation of soft tissues: pulsed radio frequency treatment of postoperative pain and edema. Wounds 1995; 7:143-151.

Markov, Marko S. “Expanding Use of Pulsed Electromagnetic Field Therapies.” Electromagnetic Biology & Medicine 26.3 (2007): 257-274. Academic Search Complete. EBSCO. Web. 10 June 2010

Michael I. Weintraub, and Steven P. Cole, Pulsed magnetic ?eld therapy in refractory carpal tunnel syndrome: Electrodiagnostic parameters – pilot study, Journal of Back and Musculoskeletal Rehabilitation 18 (2005) 79–83 79

K PFEIFFER, Pulsed electromagnetic field therapy in the management of knee OA,  Ann Rheum Dis 2001;60:717 doi:10.1136/ard.60.7.717

Sheffet A, Cytryn AS, Louria DB. Applying electric and electromagnetic energy as adjuvant treatment for pressure ulcers: a critical review. Ostomy Wound Management 2000; 46:28-33, 36-40, 42-24.

Sisken, B.F., et al. Pulsed electromagnetic fiedls stimulate nerve regeneration in vitro and in vivo. Restorative Neurology and Neuroscience 1: 303-309, 1990b.

Simmons, James W, Jr, Vert Mooney, and Ike Thacker. “Pseudarthrosis after lumbar spine fusion: nonoperative salvage with pulsed electromagnetic fields.” American Journal Of Orthopedics (Belle Mead, N.J.) 33.1 (2004): 27-30.

Yen-Patton GP, Patton WF, Beer DM, Jacobson BS. Endothelial cell response to pulsed electromagnetic fields: stimulation of growth rate and angiogenesis in vitro. J Cell Physiol 1988; 134: 37-46.

Vallbonna, C., Hazlewood, C.F. and Jurida, G. Response of Pain to Static Magnetic Fields in Postpolio Patients: A Double-Blind Pilot Study. Arch Phys Med Rehabil 78: 1200-1204, 1997.

Varcaccia-Garofalo, G., et al. Analgesic properties of electromagnetic field therapy in patients with chronic pelvic pain. Clin Exp Obstet Gynecol 22(4): 350-354, 1995.

Ondas de Choque

aparelhoAs Ondas de Choque são ondas acústicas com um pico de energia extremamente elevado, como as que ocorrem na atmosfera após um evento explosivo.Esta onda acústica transporta uma alta energia até aos pontos dolorosos, fibroses e tecidos músculo-esqueléticos, em situações subagudas e crónicas, causando danos intersticiais microscópicos e efeitos biológicos extracelulares que incluem a regeneração de tecidos. A estimulação desses mecanismos biológicos cria o ambiente ideal de cicatrização.

Ler mais

Benefícios

funcionamento_no_musculo

  • A Terapia por Ondas de Choque tem uma excelente relação custo/efectividade.
  • Solução não invasiva para a dor crónica no ombro, costas, calcanhar, joelho ou cotovelo.
  • Nova tecnologia com efeitos médicos comprovados.
  • Sem anestesia e sem medicamentos.
  • Sem efeitos secundários.

 

 

Efeitos Médicos

esquematica

 

 

 

Efeito Analgésico/Eliminação da Dor

  • Diminuição da tensão muscular e inibição dos espasmos – a hiperémia é um dos efeitos básicos da terapia por ondas de choque no corpo, proporcionando um melhor fornecimento de energia aos músculos hipertónicos e suas estruturas ligamentares. Além disso, provoca a diminuição das interacções patológicas entre a actina e a miosina, que leva à redução da tensão muscular.

def_musculo

 

  • Dispersão reforçada da Substância P – A substância P é um neurotransmissor que faz a mediação da informação da dor. Ela apoia também a gestão do edema e estimula a produção de histamina, sendo que a redução da sua concentração diminui a dor na zona afectada, bem como o risco de desenvolvimento de edema.

 

 

Aceleração do Processo de Cura

  • Aumento da produção de colagénio – a produção de uma quantidade suficiente de colagénio é uma condição necessária para os processos de reparação das estruturas ligamentares e músculo-esqueléticas danificadas. Esta tecnologia estimula a produção do mesmo nos tecidos mais profundos, sendo as fibras recém-formadas forçadas numa estrutura longitudinal, apresentando-se mais densas e rígidas.

 

  • Melhoria do metabolismo e microcirculação – as OC aceleram a remoção dos metabolitos nociceptivos, aumentam a oxigenação, apoiando como uma fonte de energia o tecido danificado. Este processo estimula o crescimento e a remodelação de novos vasos sanguíneos que vão melhorar o fornecimento sanguíneo, resultando na rápida cicatrização dos tendões e ossos.

funcionamento_no_joelho

 

 

 

Reabilitação e Mobilidade

  • Dissolução de fibroblastos calcificados – as OC dissolvem os fibroblastos calcificados e iniciam uma descalcificação bioquímica subsequente. As partículas de cálcio são posteriormente removidas pelo sistema linfático.

 

 

Aplicações

A terapia por Ondas de Choque é mais frequentemente utilizada na fisiatria, ortopedia e medicina desportiva.

Aplicações em Tratamentos de Fisioterapia

São na sua maioria associadas ao tratamento da dor muscular crónica, a lesões dos tendões, dor de costas e cervicais e ao tratamento de Trigger Points. As indicações mais comuns incluem:

  • Ombro doloroso por tendinopatia cálcica ou não;funcionamento_pe
  • Epicondilites;
  • Lombalgias;
  • Dores no tendão de Aquiles por tendinopatia cálcica ou não;
  • Tendinopatia patelar;
  • Tratamento de Trigger Points.

 

 

 

Aplicações Ortopédicas

Centram-se no tratamento de calcificações, exostoses dolorosas, vários tipos de tendinopatias e consolidação de fracturas. A terapia por Ondas de Choque traz uma alternativa a muitos casos nos quais a solução cirúrgica parece inevitável. Os diagnósticos principais são:

  • Ombro congelado
  • Periartrite do escapulo-umeral
  • Calcanhar com calcificação/ Esporão do calcâneo
  • Artroses – sintomas secundários
  • Aquilodinia – dor na inserção do tendão de Aquiles no osso calcâneo, geralmentepor inflamação da sua bolsa serosa (bursite)funcionamento_no_ombro_joelho_perna
  • Epicondilite úmero radial / ulnar

 

Aplicação na Medicina Desportiva

Pelos seus efeitos regenerativos e de cicatrização dos tecidos moles reduz drasticamente o tempo de recuperação de lesões.tratamento_palma_pe

As indicações mais comuns são:

  • Distensão muscular
  • Tratamento de processos longos de entorses
  • Dor na virilha
  • Trocanteríte
  • Dor lombar
  • Aquilodinia – dor na inserção do tendão de Aquiles no osso calcâneo, geralmente por inflamação da sua bolsa serosa (bursite)

 

Em comparação com as terapias manual e instrumental convencionais, as ondas de choque são extremamente eficazes, encurtam o período de tratamentos e trazem melhores resultados num acompanhamento a longo prazo.

 

Aposte na sua Saúde

Se é o seu caso,

consulte um médico especializado.

Patologias do Ombro

O ombro é a articulação complexa que liga a cintura escapular ao membro superior.

É formado pelo labrum glenóide, uma estrutura fibrocartilagínea semelhante a um menisco que aumenta o contacto com a cabeça umeral, quatro articulações separadas e um complexo de músculos.

Ler mais

As articulações são:

ossos_ombro

  • Gleno-umeral – entre a cabeça do úmero e a cavidade glenóide da omoplata;
  • Acromio-clavicular – liga a clavícula à apófise acromial da omoplata;
  • Esterno-clavicular – entre a clavícula e o esterno;
  • Ligações da omoplata com os músculos da coluna torácica e cervical.

 

A nível muscular o complexo do ombro é movido e estabilizado por inúmeros músculos que trabalham em sintonia para tornar a articulação estável e para realizar os movimentos de forma eficaz. Os principais são:

  • Deltóide – Abdução, auxilia na extensão, flexão e nas rotações;
  • Peitoral – Flexão e adução;
  • Grande Dorsal – Extensão, adução e rotação interna;
  • Grande Redondo – Rotação interna, adução e extensão;
escapula
  • Supra-espinhoso – Abdução;
  • Infra-espinhoso – Rotação externa;
  • Pequeno Redondo – Rotação externa e adução;
  • Infra-escapular – Rotação interna e adução.

chavetaCoifa dos Rotadores

(reforça a cápsula articular e resiste activamente a deslocamentos indesejáveis da cabeça do úmero)

 

Principais Patologias do Ombro

  • Conflito Sub-acromialConflito sub-acromial

Esta é uma condição que afecta o ombro, verificando-se uma redução no espaço entre a cabeça do úmero e o acrómio. Este aspecto gera um conflito mecânico, com sofrimento a nível do tendão do músculo supra-espinhoso e da bolsa sub-acromial, e é a causa para a maioria das tendinites da coifa dos rotadores e bursites sub-acromiais.

Normalmente existe dor que pode irradiar até o cotovelo e/ou à mão, fraqueza muscular, cansaço no braço e dificuldade em dormir sobre o lado afectado. Os principais factores para a ocorrência deste quadro clinico são as alterações posturais, erros na prática desportiva, desequilíbrios musculares gerados por problemas da coluna vertebral, gestos repetidos, má postura, entre outros.

 

  • Tendinopatias da Coifa dos RotadoresRuptura da coifa

As tendinites definem-se como uma inflamação de um tendão, neste caso o da coifa dos rotadores, que é uma estrutura fibrosa que funciona como uma corda que une os músculos aos ossos, transmitindo a força que permite a realização dos movimentos.

As tendinites são causadas na maioria dos casos por sobrecarga, gestos repetidos, desalinhamentos posturais e alterações biomecânicas que levam á inflamação tendinosa, causando dor e limitação do movimento (tendinopatia simples) ou formação de depósitos de cálcio ao nível dos tendões, provocando dor, diminuição da força e da mobilidade (tendinopatia calcificante). Quando esta inflamação se mantém por tempo prolongado, começam a ocorrer alterações na estrutura do tendão que levam ao seu enfraquecimento e degeneração, designando-se por tendinose.

 

  • Capsulíte Adesiva (Ombro Congelado)Capsulite adesiva

É um quadro clínico caracterizado por limitação de todas as amplitudes articulares do ombro devido a uma retracção da cápsula articular que envolve o ombro.

Implica elevadas limitações funcionais por perda de mobilidade articular, que se manifestam nas actividades diárias. Na maioria dos casos surge após um período de imobilização ou como consequência de um processo inflamatório ou traumático que posteriormente desenvolve esta reacção. Em alguns casos a origem é desconhecida.

 

  • Osteoartrite/Artrose do OmbroArtrose

Caracteriza-se por uma alteração da integridade da cartilagem articular que reveste as estruturas articulares do complexo articular do ombro. Esta vai-se degradando e desgastando podendo causar alterações estruturais. O local mais frequente de desenvolvimento de artrose a nível do ombro localiza-se na articulação acrómio-clavicular, podendo ser origem de dor, limitação da mobilidade e consequente limitação nas actividades da vida diária.

 

 

  • Rupturas muscularesruptura muscular

As rupturas musculares caracterizam-se por uma perda da normal estrutura de um músculo, havendo rompimento de algumas fibras musculares. De acordo com a gravidade da condição, podem variar entre rupturas muito ligeiras com rompimento de poucas fibras musculares, até rupturas completas que podem implicar tratamento cirúrgico. As rupturas podem causar dor local, dor irradiada para o membro superior, omoplata e axila, falta de força, dificuldade ou incapacidade para realizar alguns movimentos e limitações funcionais. No ombro as rupturas musculares localizam-se mais frequentemente a nível da coifa dos rotadores.

As rupturas podem ser causadas por traumatismos ou de origem degenerativa, muitas vezes precedidas por tendinites/tendinoses, que provocam enfraquecimento progressivo das estruturas, ocasionando uma ruptura de modo quase espontâneo.

 

Aposte na sua saúde

Consulte um médico especializado.

 

« Older Entries